• Rafael Oliveira

Radioterapia x quimioterapia em tumores cerebrais malignos.



Discussões e dúvidas envolvem tal questão. Quando se obtém o diagnóstico de um glioma de alto grau, a cirurgia é consenso. Entretanto, o tratamento complementar ainda permanece duvidoso. Alguns profissionais sugerem radioterapia. Outros, quimioterapia. E muitos combinam os dois tratamentos. Encontrei interessante ensaio clínico randomizado da revista Lancet. Oncology de julho de 2012. Nesse estudo, foram divididos em dois grupos 373 pacientes. Quase metade recebeu como terapia complementar a radioterapia e o outro conjunto, quimioterapia. A conclusão foi de que o uso de temozolomida (um quimioterápico) não obteve resultados inferiores a radioterapia. Acho, desse modo, que a dúvida permanece. Nenhum estudo consegue efetivamente esclarecer se o prognóstico com quimioterapia é superior a radioterapia. Sabe-se que esse tipo de terapia é bem mais barato. E se ambos atuam de forma semelhante, para que gastar mais? Portanto, para os meus pacientes sigo orientando cirurgia combinada a radioterapia, somente.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22578793


3 visualizações
Dr Rafael Oliveira
2019 - Todos os direitos reservados
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1