• Rafael Oliveira

Hemorragias intraventriculares primárias



     De modo geral, as hemorragias intracerebrais ocorrem primeiramente em algum local do parênquima e podem, por consequência, invadir o sistema ventricular. Todavia, em algumas circunstâncias, o sangue pode eclodir diretamente de dentro de uma das cavidades ventriculares fato esse que muitas vezes confunde o médico especialista no diagnóstico etiológico e até mesmo na conduta que deverá ser adotada. Esses sangramentos são chamados de “Hemorragias Ventriculares Primárias”.

O tratamento dessa moléstia deverá ser avaliado caso a caso. Se ele for totalmente contido dentro dos ventrículos e houver indícios de aumento da pressão intracraniana (PIC) a colocação de uma derivação ventricular externa (DVE) pode ser considerada. Para questões etiológicas, todos os pacientes deverão ser investigados. Dentre as causas que merecem atenção pode-se citar:

1) Hipertensão arterial sistêmica;

2) Mal formações vasculares como aneurismas cerebrais, malformações arteriovenosas (MAV) ou cavernomas;

3) Coagulopatias;

4) Tumores intraventriculares como ependimoma, tumor de plexo coroide ou tumores adjacentes ao ventrículos.

Observe que várias causas de sangramento ventricular primário envolvem alterações estruturais do cérebro que requerem, para um diagnóstico adequado, exames mais detalhados visto que podem passar desapercebidas em exames complementares iniciais.

0 visualização
Dr Rafael Oliveira
2020 - Todos os direitos reservados
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1