• Rafael Oliveira

Classificação de Modic


Classificação de Modic
Classificação de Modic

Muitas vezes, ao fazermos um exame de imagem, corremos para o laudo para tentar identificar alguma alteração. A internet, costumaz aliada na tentativa de decifrar os jargões médicos, acaba, em diversas oportunidades, confundindo a nossa leiga interpretação. Será que estou bem?

Um dos jargões muito populares em ressonância de coluna vertebral é a palavra MODIC. Na maior parte das vezes, apesar de estranha, essa palavra não quer dizer nada de extraordinário. Na verdade, a classificação de MODIC se refere a um processo degenerativo ou inflamatório na estrutura do corpo vertebral, visualizados através de uma ressonância magnética. De modo geral, pode-se graduar em 3 níveis tais alterações.


· Modic 1 – Existe edema da medula óssea vertebral associada com inflamação aguda ou subaguda. Na ressonância, aparece hipointenso em T1 e hiperintenso em T2.


· Modic 2 – Representa alteração óssea crônica, com troca da medula óssea vertebral por gordura. Na ressonância, aparece hiperintenso em T1 e iso ou hiperintenso em T2.


· Modic 3 – Como o Modic 2, reflete um processo ósseo crônico, com reativação da osteoclerose, ou seja, uma substituição do osso trabeculado por osso compacto e mais pesado. Na ressonância, aparece hipointenso em T1 e em T2.


Observe que a classificação de Modic se trata basicamente de um processo de degeneração óssea sem muito reflexo clinico e terapêutico. Portanto, sempre é aconselhado, antes de se apavorar com palavras esquisitas em laudos de exames, falar com seu medico. Em grande parte das vezes, os jargões técnicos não significam problemas graves.

389 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo