• Rafael Oliveira

Os médicos falam a verdade?



Imagine que você quer esclarecer uma dúvida sobre uma complicada equação matemática. Resolve fazer uma pesquisa para elucidar do modo mais fidedigno possível a questão. Onde você procuraria a resposta? Em um livro de matemática conceituado e especializado ou em uma revista de moda onde um aventureiro qualquer resolveu escrever uma matéria sobre o assunto? Parece uma comparação ridícula e paradoxal. Mas por incrível que possa parecer muitos especialistas orientam as pessoas sobre teorias dietéticas retirando conceitos e condutas de artigos metodologicamente semelhantes a revistas de moda. Dessa maneira, é de considerável importância esclarecer como reconhece-se um artigo bem concebido.

Epidemiologia é a ciência que estuda causa e efeito. Em outras palavras, sabemos que uma droga anti-hipertensiva funciona para tratar hipertensão arterial sistêmica pois um estudo epidemiológico foi feito para obter-se essa conclusão. Dentro do universo científico, existem vários tipos de análises que podem ser catalogadas desde a revista de moda até o livro de matemática altamente conceituado. Os primeiros estudos são chamados de observacionais (caso-controle, coorte, transversal). São concebidos para levantar hipóteses, mas são muito limitados para determinar-se com alta validade causa e efeito. Portanto, devem ser reservados para circunstâncias específicas, mas sempre com o cuidado no momento de generalizá-los. Os segundos são conhecidos por ensaios clínicos randomizados. Tratam-se das avaliações com o maior grau de evidência científica. Devemos, sempre, nos embasar nesse tipo de análise, sob pena de irromper em graves erros. Em outros termos, para elucidarmos os benefícios ou malefícios de ingerir-se certo alimento, esses são os estudos necessários para tal atitude.

É de suma relevância possuir tal conceitualização sempre bem esclarecida, pois muitos profissionais (por incrível que possa parecer) embasam-se em estudos observacionais para ditar regras e condutas. É óbvio que agem de forma intempestiva e equivocada. Todavia, frente a imperitos no assunto detalham idéias como se estivéssemos saudando um grande mestre científico. Portanto, preste muita a atenção. Ignore os estudos observacionais e sempre, para questões dietéticas, valide os ensaios clínicos randomizados.


6 visualizações
Dr Rafael Oliveira
2020 - Todos os direitos reservados
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1