• Rafael Oliveira

Seu cérebro precisa de glicose?



Existe sustentada convicção de que o encéfalo é totalmente dependente de glicose. E, automaticamente, associamos tal substância à ingesta de carboidratos. Afinal, a OMS preconiza uma dieta francamente embasada nesse macronutriente sob o pretexto de que trata-se de reconhecida fonte do principal substrato energético das células nervosas. A grosso modo, consumir taxas elevadas dessa susbtância manterá seu cérebro ativo e saudável. Essa conclusão simplista, destaca uma ilusória conexão, desconsiderando a complexa e adaptável rede reacional que nos mantêm vivos. Nada de estranho ou chocante quando refere-se a conceitos sugeridos pela OMS.

Em contrapartida as idéias equivocadas de que somos totalmente dependentes da glicose proveniente dos carboidratos, as células hepáticas desvalorizam tal ingênua postura e conseguem suprir as necessidades corporais intrínsecas a esse macronutriente de inúmeras formas. Em períodos de abastança, o fígado armazena glicose sob a forma de glicogênio. Durante o jejum, essa reserva é capaz de manter o cérebro abastecido por até 24 horas. Após tal periodo, os versáteis hepatócitos, através de fantásticas reações, transformam elementos alternativos, tais como o lactato, glicerol e aminoácidos, em glicose. Em outras palavras, mesmo que a quantidade de carboidratos ingeridos for nula, o organismo é capaz de sintetizar as taxas mínimas de glicose necessárias para manter as células nervosas ativas e funcionantes. Além disso, durante estados de cetose, o encéfalo passa a consumir maior índice de ácidos graxos e menores taxas de dextrose, sendo que o primeiro combustível é, sem dúvida, neuroprotetor e muito mais eficaz. Portanto, simplificar a necessidade cerebral de glicose ao consumo de carboidratos é uma lógica grosseira e equivocada. A máquina metabólica possui indiscutível capacidade de fornecer tal combustível sem a necessidade da ingesta de alimentos que contenham tal substância. Assim, trata-se de um macronutriente não fundamental que pode ser, sem dúvida, desprezado em uma dieta saudável.


425 visualizações
Dr Rafael Oliveira
2020 - Todos os direitos reservados
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1