• Rafael Oliveira

O poder cerebral do chocolate



Várias lendas e verdades acompanham um dos alimentos mais famosos e saudados do mundo. O chocolate é uma iguaria culinária, guardando em sua complexa composição, uma variação de sabores e texturas capazes de seduzir o mais rígido degustador. O principal elemento desse quitute é o cacau. E esse esconde um grupo de substâncias chamado de flavonóides. Tratam-se de anti-oxidantes naturais, capazes de atuar com intenso rigor no controle dos tóxicos radicais livres. Ouvimos diuturnamente falar que a ingesta de chocolate meio amargo, aqueles com teor de cacau maior que 40%, desempenha atividades positivas no organismo. Entre elas, podemos destacar controle da pressão arterial e melhora da sensibilidade a insulina. O que poucos sabem é que um estudo denominado The Cocoa, cognitive and Aging Study demonstrou que o consumo regular do fruto do cacaueiro possui a interessante capacidade de atuar a nível cerebral. Em outro termos, ingerir chocolate amargo diariamente irá interferir de modo favorável e efetivo em disfunções cognitivas relacionadas a idade. Assim, além de seduzir incontáveis paladares, degustar um bom chocolate irá fazer com que seu cérebro funcione com mais eficiência durante mais tempo.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4340060/


10 visualizações
Dr Rafael Oliveira
2020 - Todos os direitos reservados
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1