DOR LOMBAR OU LOMBALGIA

O que é dor lombar ou lombalgia?

        A dor lombar é um dos sintomas mais corriqueiros da prática médica. Mas muitas pessoas não sabem seu real significado. Para entendê-la melhor, inicialmente, precisamos esclarecer anatomicamente a coluna vertebral.

         Ela é formada por uma parte óssea (as vértebras), os discos, ligamentos e as estruturas nervosas (nervos e medula), que repousam dentro do canal vertebral. Além disso, a musculatura ao redor desse sistema estabelece importante artifício para estabilidade e força. Funcionalmente falando, o arcabouço ósseo tem por função proteger as estruturas mais nobres, ou seja, os componentes nervosos. Discos e ligamentos tem por tarefa manter a unidade, dando o suporte necessário para um movimento articulado e suave da coluna quando necessário. Então, ao se observar esse complexo sistema pode-se imaginar que as dores podem surgir de variados problemas. Gosto sempre de relembrar a associação direta existente entre o tabagismo e doenças de coluna. O fumo atua enfraquecendo a estrutura vertebral e isso faz com que aumente a propensão a patologias e complicações pós-cirúrgicas, se for o caso. Desse modo, é de suma importância que você repense o uso continuado do tabaco se é possuidor de dor lombar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       

 

 

 

         

 

 

       Para ilustrar de um modo mais didático a origem da dor lombar, gosto de dividí-las em dois tipos.  O primeiro, e mais comum, é conhecido por dor osteo muscular ou musculo-esquelética. Ocorre devido a alterações ósseas ou musculares. Ou seja, desgaste das vértebras e dos ligamentos, degeneração ou irritação articular e contraturas musculares secundárias, principalmente, a excesso de peso e falta de exercícios adequados. O segundo tipo compreende a famosa ciatalgia. Essa ocorre quando, por algum motivo, os nervos ou a medula são comprimidos. Isso causa a tradicional dor lancinante que corre para uma ou ambas as pernas. A patologia mais conhecida causadora dessa situação é a hérnia discal. Entretanto, outras menos comentadas como o canal vertebral estreito e os cistos de coluna também podem danificar as estruturas nervosas.

Tipos de Dores Lombares
Diagnóstico

     É de vital importância realizar uma avaliação médica com um neurocirurgião na presença de dor lombar. Mesmo que a maioria dos pacientes melhore espontaneamente dentro de um mês, a consulta servirá para descartar problemas mais graves e, até mesmo, preservar a função de uma estrutura importante que pode estar sendo danificada. É muito comum que as pessoas, ao apresentarem alívio da dor, esqueçam da existência do problema. Entretanto, em vários momentos, a patologia está em franca fase evolutiva, atuando de forma silenciosa. E quando volta a se manifestar a solução poderá ser muito mais complicada e difícil. A avaliação médica inicial consiste, basicamente, em realizar o exame neurológico e  obter  um exame de imagem. Atualmente, a grande maioria dos médicos opta pela ressonância magnética.  Caso existam, associados a lombalgia, história de queda ao solo ou de câncer, bem como sintomas neurológicos afetando a sensibilidade ou a força, procure imediatamente um especialista.

      Não poderia deixar de esclarecer uma situação comumente vista e que, na maioria das vezes, gera grandes dúvidas aos pacientes. Muitos já devem ter escutado falar ou leram em um laudo de um exame auxiliar o termo "disco preto". Tal nomenclatura diz respeito a um disco intervertebral que sofreu o natural processo de envelhecimento através da desidratação ou degeneração. Quero afirmar com isso que a ocorrência dessa situação não representa, de forma alguma, uma patologia. É uma condição natural do corpo humano não sendo a causa mais comum de dor lombar. Portanto, tome muito cuidado. Quando lhe for sugerido tratar um disco preto de modo cirúrgico procure outra opinião. Os estudos recentes sobre artrodese ou implante de disco artificial para tal fim sugerem que são necessárias mais análises para se chegar a um consenso sobre terapias invasivas.

Tratamento

       O tratamento irá depender da causa da dor lombar. Se o problema for osteo muscular, geralmente, usa-se terapia conservadora com exercícios e analgesia. Caso exista cialtalgia, avaliação mais detalhada precisará ser feita com o intuito de mensurar a necessidade de terapia mais invasiva. Vale ressaltar que, em muitos casos, a solução poderá ser obtida com infiltrações a nível ambulatorial.

       Se você está apresentando dor lombar ou ciatalgia não perca tempo. Nesses casos a avaliação médica precoce é de fundamental importância e deve ser feita o quanto antes. Marque já sua consulta.

Se esse artigo lhe foi útil, clique aqui e deixe sua mensagem.

Rafael Oliveira - Médico Neurocirurgião e Cirurgia de Coluna

Porto Alegre - RS

Dr Rafael Oliveira
2019 - Todos os direitos reservados
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1