MIOPATIAS INFLAMATÓRIAS

O que são miopatias inflamatórias?

    As miopatias inflamatórias referem-se a um tipo de miopatia onde se encontra os típicos infiltrados inflamatórias na biópsia muscular. A etiologia pode ser idiopáticas, associada a malignidade ou manifestação de uma mazela sistêmica. As mais comuns são: poliomiosite, dermatomiosite e miopatia associada a sarcoidose.

Quais os tipos de miopatias inflamatórias?

  • Poliomiosite – A poliomiosite geralmente ocorre a partis dos 30 anos. A fraqueza muscular assume padrão cintura-membro é simétrica e progressiva e se instala dentro de semanas a meses. Pode envolver a musculatura cardíaca (40%) e pulmonar. Dor e hipersensibilidade muscular é vista em 1/3 dos casos. O diagnóstico é obtido através de um considerável aumento da CK e via eletroneuromiografia (ENMG) alterada. O tratamento é feito com prednisona em altas doses seguido de terapia de manutenção (1mg/kg/dia) por 3 meses pelo menos. Azatioprina (2-3mg/kg/dia dividido em 2 a 3 vezes ao dia) é opção terapêutica.

  • Dermatomiosite – A dermatomiosite inicia na infância ou na vida adulta. As manifestações musculares são as mesmas da poliomiosite associadas a erupções cutâneas purpúreas com edema palpabral. O Sinal de Gottron (eritema das articulações dos dedos com erupção escamosa) pode estar presente. O diagnóstico é obtido através da CK elevada e da ENMG alterada. Em 15% dos casos pode se encontrar o específico anticorpo contra o antígeno M1-2. Tratamento como o da poliomiosite.

  • Miopatia associada a sarcoidose – Quadro geralmente assintomático acompanhado de manifestações pulmonares e extrapulmonares de sarcoidose. A fraqueza segue um padrão insidioso, sendo progressiva e simétrica. A biópsia muscular revela numerosos granulomas não caseosos.

Rafael Oliveira - Médico Neurocirurgião e Cirurgia de Coluna Vertebral
Porto Alegre - RS
Dr Rafael Oliveira
2019 - Todos os direitos reservados
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

UA-77380970-1